quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Tempo é dinheiro

Será que tempo é dinheiro ?
Ou será que tempo é vida ?
E se o dinheiro for o tempo de sua vida,
vendida por micharia?
Para você quanto vale uma hora de vida?

Um simples
cálculo fará você ver
O que todos já deveriam saber
O valor de sua vida, que você pôs a vender

São 44 horas semanais... de trabalho... de vida.
Quanto vale um tempo de nossa vida?
44 X 4 semanas ao mês.
Resultando em 176.
Agora dividindo 1760 pela quantidade de horas trabalhadas ao mês
Acredita? Custa 10 reais uma hora de vida.
Olha que o valor foi dois salários mínimos,
coisas que muitos não temos
Se o valor caísse
O resultado seria bem menos.


E se hoje fosse seu ultimo dia
Quando você pagaria Por mais uma hora de vida?
Não meta os pês pelas mãos.
Porque por sua vida a promoção?
Não perca tempo
Vá, mesmo que contra o vento
Atento, curta cada momento.
Acabe com seus tormentos
Em seus pensamentos
Ligue! Faça hoje mesmo
Digas a quem ama,
Perdoe sem julgamento.

Sabe qual é a pechincha e a barganha ?
Se a vida bate
Não se abate
Senão você só apanha

Toda pessoa se vê futura
Tendo fartura, sem fatura
Ai que esta o "X" da questão
Deixe o depois para depois
Pois haverá um dia
que não haverá mais pois

Não são meras coincidências
A pior das dividas é com sua própria consciência
Quando era criança oque quis ser quando crescer?
E quando grande oque quis esquecer por não crescer?

Todo trabalho é uma digna profissão
Só não ponha sua vida em promoção !

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Danço sobre buscas surreais

  Danço sobre os amores bordados naqueles sujos guardanapos do bar da esquina.
  Danço sobre os amores momentâneos que duram até o nascer do dia.
  Danço sobre os corações em pedaços a procura de outros cacos para se remendar.
  Danço sobre promessas ditas que se perdem no ar prazeroso da transa.
  "Eu prometo não te deixar"...
  Mas ele saiu sem ela acordar e nem se quer deixou o número do celular...
  Por que insistem em amar por uma noite sem remediar...?
  "Antes uma noite do que nunca. (?)"
  Por isso pessoas estão vazias.
  Estão sempre a procura de ilusões para preencher o eco de sua alma doentia.
  Estão sempre evitando o concreto e, preferindo a fantasia.
  É tudo por um simples medo.
  O medo de acabar só ao fim do dia.

  Mas eu não tenho esse medo, eu tenho o desejo de ir só.
  É por isso que eu simplesmente danço...
  Danço sobre as pessoas vazias que se enchem de outros vazios.
  Danço enquanto observo a melancolia exposta em pleno bar da esquina.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Detalhes minuciosos

  Já parou para pensar no quão importante e gostar de coisas pequenas?
  Na magnitude delas, bom vale ressaltar que tudo nessa vida depende de como reagimos ao que acontece.
  Portanto pode ter um sentido diferente para pessoas diferentes, a oque amamos, enquanto outros odiamos.


  Eu aprecio o kiwi, sua forma esquisita, pelagem escassa, gosto distinto e como esperar por algo doce e sentir algo salgado.
  Gosto de olhar para pontos aleatórios, ate perceber que estou olhando para algo ou alguém de uma forma singular e só perceber pelos olhares em volta.
  Estalar os dedos, ombros e pescoço, geralmente eu termino com alguém dizendo pare seu asqueroso. adoro fazer cocegas e  como colecionar sorrisos, mas odeio cocegas e mesmo que eu sorria estarei odiando.
  Ler vários livros de uma vez só, sabendo que acabara mesclando as historias, sorrir espontaneamente, fazer careta a um bebe.
  Fotografar meus amigos comendo, sentir a leveza de uma folha caindo, e ao chegar ao chão ter o prazer de pisa-la ouvir o ruido, fazendo sentir uma primavera em meu cérebro.
  Amo o fato da palavra estranha, e esquisita serem sinônimo de bizarro ou anormal, sendo para mim sinônimo de extraordinário e excêntrico.


Não se deixe consumir por aquilo que no momento não tem como resolver, seria chato se a vida desse tudo certo, uma completa perfeição pois todos seriamos burros por serem perfeitos visto que são nos erros que sobressaímos, criamos estrategias para alcançar um caminho e chegar a algumas soluções.
  Viva com naturalidade, seja espontâneo e aceite o curso das consequências. Tire proveito delas. maldição só e maldição se você agir como se ela for maldição, trate ela como uma dadiva e as coisas serão mais alegres, quando lê perguntarem como se sente, diga-o enquanto repita a si mesmo refletindo e afirmando "Estou Sempre Bem".
  Procure estar em sintonia com o que pensa de si, valorize cada momento, objeto ou desfecho por menos importante que possa ser, ou que possar parecer ser.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Projeto Novo ?

  Seres humanos são complicados demais.
  Vejo-os caminhando agora como um bando de formigas, apenas buscando colecionar sonhos, se preparando para um futuro que nem sabem se vai chegar e fico me questionando o quanto eu era assim e agora nada mais faz sentido.
  Eu cheguei aqui.
  Com muito esforço, muito trabalho, mas na verdade não sei se realmente valeu a pena. Eu não consigo pensar na minha coleção de sucessos como algo real, tangível. Eles não param de me dizer que eu deveria terminar logo e...
  Acho que estão certos.
  No fundo estou vazio, mas cheio deles, inútil, perdido naquilo que eu me tornei.
  Pelo menos me orgulho de ser a única vez que eu realmente esteja sentindo que fiz algo bom, embora isto tenha me destruído. Não é à toa que a maioria é cruel, insensível e egocêntrica. Como eu já sabia, é muito, mas muito mais fácil viver em bares do que dentro de uma casa. É muito mais fácil engolir dinheiro em prostíbulos do que cuidando da saúde de uma criança.
  Não sei se vou para o céu. Na maioria do tempo só fui uma marionete dos meus próprios desejos, mas tentei me redimir. Sim, talvez esses últimos tempos tenham sido minha redenção. Eu tentei, juro que tentei ser alguém melhor, mas estou farto de seguir cego, farto de pessoas me dizendo que eu sou um gênio e uma fraude. Talvez eu já estivesse farto há muito tempo, meu amigo, por isso vivi como vivi.

  As luzes são realmente bonitas aqui à noite. As cores, as vibrações pulsantes dessa cidade ainda conseguem mexer comigo. Dizem que a luz revela, mas eu digo, parceiro, que a noite que mostra os monstros que andam entre nós.
  Eu conheci vários deles, sabe? Entre luzes vermelhas, em becos escuros, com armas, com ódio. Eu estou cansado deles também, diga-se de passagem.
  Na verdade, estou até aliviado de ter essa decisão pelo menos ainda em mãos. Ninguém nunca me perguntou o que eu queria ser ou se eu queria tudo que eu tinha, eu só carreguei isso tudo e cada dia mais construí um fardo que, agora, não consigo mais carregar.
  Pelo menos... pelo menos é bom ver a cidade daqui mais uma vez. Hoje ela tem até uma tonalidade diferente. É bom dizer adeus.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Eu pensei em ser sincero ...


Dizer oque eu sinto, oque acontece comigo, 

pensei até em escrever sobre a minha historia...
Pensei em várias coisas, vários questionamentos, várias ideias e pensamentos que esta a transcorrer em minha mente... 
Mas foi ai que eu vi, que eu notei que eu entendi...
Que Por um momento eu sinceramente esqueci oque significa viver.
Perdi tanto tempo fingindo estar tudo bem que quando finalmente percebi, esqueci quem eu sou, oque me move, qual o verdadeiro significado da minha vida.
Particularmente, indagar vez ou outra o que é a vida me ajuda a compreender a minha própria e o propósito que ela realmente tem.
Eu sempre soube que ainda existia uma parte de mim que constatava que estas perguntas são fúteis e banais perto do real valor que tem uma vida... 
Esta parte pressentia além disso que, do que adiantava tantas perguntas e mais perguntas se eu nem sabia se queria a resposta.
Mesmo que se note que algo esta errado, se continuarmos sendo prisioneiros de nos mesmo...
Isso pode não quebrar o ciclo vicioso que nos move, seja de amor, ódio e solidão...
Incrível né, vivemos a vida nos sentido de tal maneira, querendo mudar e ter sentido, mas nunca retorquimos que talvez seja por que estamos presos na nossa própria mente, na prisão particular em que, apesar de termos a chave , esquecemos de como abrir e escapar...
Escapar desse confinamento alto induzido...
E ai que está, se não pararmos um momento, apenas um pequeno momento que revelara um futuro, que trará esperança, um instante para refletimos sobre nós, sobre qual as cores do mundo, sobre o que nos cerca, sobre nossas razões, sobre nossos corações...
Estaremos perdendo não só a nós, como ainda nos trancaremos em uma esfera e perderemos a essência do restante do mundo.
São estes pequenos segundos, que movem oque chamamos de vida, que transformam, que nos restaura, são eles que desencadeiam ações capazes de mudar histórias, são este gestos singelos e espontâneos que alegram aqueles que são capazes de percebe-los, são estes momentos que quero na minha vida.
Não estou apenas tentando fazer algo ou ter esse momento, para todo mundo olhar e julgar ético ou incrível ou até certo, mas vou fazer...
Ou melhor estou...
Estou a fazer por mim...
Mesmo quando não tiver ninguém por perto afim de que isto corresponda a meu caráter, afim de que eu me orgulhe.
Vou fazer por saber que preciso ser gentil, para receber gentileza, por precisar respeitar, para ser respeitado, afinal todos nós aprendemos diariamente provérbios como :"É dando que se recebe", "Não faça aos outros aquilo que não quer que façam com você", "Tudo que vai volta", "É errando que se aprende", "É o amor que move o mundo", escutamos e vemos que "Devemos amar o próximo como a nos mesmos" e mesmo assim...
Ainda aparenta que desaprendemos que estas genuínas lições podem fazer muita diferença se colocadas em atos, se conservadas, ensinadas e transpassadas pelo decorrer dos anos, pois foram pessoas que viveram elas e que decidiram repassa-las a sociedade, que ensinaram esta mesma sociedade a se precaver, como dizem por ai: "Uma pessoa inteligente aprende com os seus erros, uma pessoa sábia aprende com os erros dos outros"...
Estou a escolher a mudança sem querer errar mais, para ser sabia...
Só que para mudar é necessário companhia, amor , carinho, afeto...
E aqui esta...
São motivos, pessoas, momentos e vidas como essas que me levam a escrever e continuar tentando viver, pois eu sei que é preferível viver do que morrer, isto pode ate soar estupido eu sei...
Mas cheguei ao ponto de cansar de me perguntar porque estou a viver, a questão em si é a resposta: nós estamos vivendo.
Estamos vivendo para viver, não para continuarmos vivos. Mas saiba que Deus esta ali apenas a sua espera, para a vida eterna, e sua vida mesmo na terra não acaba na morte, ela apenas acaba no esquecimento, afinal se conseguirmos marcar a historia, iremos continuar vivos através do séculos, através de lembranças, através de fotos, através de lições, ou até mesmo através de vidas, seremos eternamente lembrados pelos esforços que tivemos para fazer a diferença de alguma forma...
Eu sei, precisamos buscar individualmente razões específicas para prosseguir a viver, ou seja, descobrir um significado, mas quando se sonda o mundo cuidadosamente e em profundidade, não há verdadeiramente nenhuma necessidade de saber os porquês da nossa existência.
Pelo menos para mim deixou de precisar.
Mas pessoa questionam, elas mudam, elas aprendem, adquirem novos conhecimentos, e elas elas nunca esquecem de indagar...
Então que tal apenas ponderar um pouco como esta sua vida, nossas vidas...
Você se orgulha dela? A pessoa que você mais ama se orgulharia também? Seu passado estaria contente com seu presente?E se este fosse o seu ultimo dia, você estaria feliz? Mas não viva apenas no "e se..." "nos porquês..." faça acontecer, aja, lute pela felicidade, no fim das contas a felicidade é oque todos nos almejamos certo? porém não percebemos que ela esta ali, nas pequenas coisas, nos abraços apertados, nas lagrimas de alegria, ela está ali no nascimento de um bebê, num Bom Dia ao acordar, no Eu te amo ao sair...
A felicidade esta ali nas mãos de alguém que te espera, numa história antes de dormir, em um jantar de família...
Está nas pessoas que ele entram na sua vida...
Ela esta ali nas simples ações que nos movem e nos torna melhores, a felicidade esta ali, e portanto ela é o sentimento melhor, o mais nobre e o mais aprazível do mundo... devemos viver, viver para tela.
Afinal a felicidade esta ali, ela esta ali no amor...

domingo, 4 de dezembro de 2016

Estrela da manhã

  Dois passos e um abismo se aproxima de mim, uma queda sem fim sinto que tudo mudou, dizem que sou o culpado, dizem que sou o próprio mal, é  crueldade falar a verdade? é maldade exigir o que lhe foi prometido?  duvidas, questões mal respondidas, por que tem que ser o que ele quer? onde esta a liberdade? a queda aumenta, sinto o chão se aproximar abro minhas asas negras como carvão e acompanho as gaivotas em um voo em formação, elas são brancas com bico amarelado, lembro de quando as fizemos pareciam tao pequenas la de cima, encontro um lugar para pousar,  uma praia esta deserta e sem vida,  a areia branca esta úmida sinto a umidade  evaporar com sutileza, sutil foi disso que me chamaram, traidor sutil, mas é ser traidor quando segue seus ideais? por que devo eu levar a culpa se é ele que não segue seus próprios ideais? sinto o cheiro mar,  forte como café e suave como uma pena,  abro as asas volto a voar é uma cidade, pequena e simples tem uma senhora sendo assaltada e ela me culpa por isso,  mas o verdadeiro culpado esta em uma mesa de escritório deixando sem trabalho pais de família, apenas para ter mais lucro, pobres criaturas patéticas, carros freando um acidente, quatro vitimas fatais, duas são crianças,  eram lindas como diamante e um casal feliz por passar mais um ano juntos ele ganhou um emprego novo, e agora não poderá mais trabalhar, ouço me culparem outra vez, mas o culpado é um senhor de quase quarenta anos que bebeu e saiu por ai com um veiculo muito mais rápido do que sua mente débil, criaturas inúteis, por que culpam outros pelo que fazem, me sinto decepcionado, me sinto triste, mas de certa forma sou mais lembrado do que aquele que dizem fazer o bem,  ele se sente mal por isso, agora me sinto reconfortado, procuro um lugar pra abitar, dizem que moro nas profundezas da terra mas o que faria em um lugar cheio de fogo? não a o que ser feito, olho mais uma vez para as pessoas e me sinto feliz em ouvir seus problemas, então é isso que devo fazer? ouvir reclamações  de outros para ser feliz? então é assim que vai ser, na esquina a um bar, pequeno e aconchegante, paredes negras como a noite, cadeiras velhas como o mundo e uma placa de venda pendurada com pichações recentes, uma ideia passa em minha mente irei comprar, esconderei minhas asas e aqui irei abitar, humanos precisam de bar para desabar  de milhões de formas diferentes o quanto são inúteis,  então e assim que sera, e quando você quiser desabafar seja bem vindo a meu humilde bar.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

O fato de amar

A verdade é que ela não sabe mais amar
Pois a realidade virou um precipício
Onde nada mais vale
Amores momentâneos substituiu a reciprocidade 
O amor passou a ser sinônimo de sexo
E os indivíduos só são atraídos pelo prazer do corpo

Quem sente verdadeiramente, são poucos, 
São felizes
São artistas que desinibem
O universo entrelinhas
Sendo a poesia uma arte,
Onde só quem sabe, aprecia
Pois então sejamos poesia,
E se tudo der errado,
Ainda nos restará palavras vazias 

Há quem diga a ela "você é jovem para entender",
Mas a ela digo, para cada pessoa, os fatos vêm a surpreender.

Passe a amar sem medo, ame a si mesmo
Faça do seu vazio, morada de amores infinitos 
Faça das suas tristezas, rabiscos
Faça de você o seu próprio precipício, 
E que assim, seja recíproco.

Música

  O dia esta meio cinza com cara de inverno e cheiro de outono, folhas secas caindo das mais lindas arvores formavam uma visão perfeita de uma tarde triste.
 Aproveitei o clima inspirador e resolvi compor sem pensar em ritmos ou palavras para usar, fui caminhando ouvindo a musica urbana para me inspirar, pensei em compor sobre o outono e a melancolia que ele deixava preso no meu peito.
 Fui caminhando pela esquina com a caneta na mão e parei num lugar meio caído com cheiro de álcool estragado, o clima parecia nefasto, o olhar triste dos poucos clientes inebriados perdidos entre as garrafas vazias aumentava minha angustia, havia um homem atrás do balcão com os olhos avermelhados oferecendo sua velha garrafa de uma nova bebida, perguntei o motivo de tamanha tristeza naquele lugar, ele então me servindo uma dose dupla de uma bebida forte que ainda não fui capaz de identificar o sabor, falou que o musico foi embora resolveu se aventurar mundo afora, e apesar de todos o apoiar , o bar ficou sem musica e assim não dava pra aguentar e não tinha ninguém para cantar,  e sem musica não dava pra ser feliz afinal  aquele era um bar musical, olhei para o lado e havia um violão em cima de um palco montado,  o pobre homem esperançoso falou de uma vez sem respirar, espero que alguém tome coragem e suba ali para cantar se isso não acontecer não sei o que sera desse lugar.
 Olhei para o violão e fui ate la bebendo novamente outra dose daquela bebida estranha, tirei a gaita do bolso e comecei a tocar no microfone todos olharam com um sorriso de finalmente alguma coisa para se ouvir toquei um pouco de blues e alguns aplausos arranquei,  mas ainda faltava uma voz para acompanhar pedi um voluntario e ninguém se manifestou, foi quando uma garçonete se prontificou ela tinha uma tatuagem no braço e batom vermelho nos lábios olhou para mim com um mistério no olhar, me deu um óculos escuro e um beijo e falou de um jeito engraçado: toca uma pra mim que eu canto.
 Fiz um solo de gaita e ela sotou um grito punk no microfone percebi que o ritmo seria mais empolgante quem me dera ter conhecido ela antes.
 Troquei a gaita pelo violão e juntos fizemos uma bela canção improvisada, e do nada o lugar lotou  e cheio de pedidos a nova dupla ficou, tocamos grandes sucessos do passado que deixaram o pequeno grande publico empolgado a noite foi chegando e cansados ficamos deixamos metade dos pedidos para o dia seguinte.
 Fui para casa com uma nova companhia, fomos pela rua fazendo um belo dueto e quando chegamos e pela porta entramos, a musica nos conduzia por todos os cantos, entre uma bebida e outra o som conduzia nossa dança pelos quatro cantos da casa, e no quarto do rock nos conduzia numa dança mais frenética e sem mais nada pra fazer fizemos uma festa.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Eu parei pra observar

O que o mundo tem a me oferecer,
o que a natureza tem me proposto
E o que eu poderia fazer


Pode ter um milhão de coisas que estão de passagem lá fora


O escuro da noite é comum, mas nenhuma noite é igual a outra,

Então não chore esta noite

O sol nasce todos os dias no mesmo lugar,

Mas nenhum raio de sol é igual ao outro,
Então se sinta bem

A chuva pode estar de passagem esta noite,

Então esqueça de tudo e dance junto a ela

As estrelas desaparecem em noites tempestuosas,

assim como o sol resolve sumir em dias nublados,
Mas nenhuma noite é igual à passada
E nenhum dia é vivido da mesma forma

Então olhe, veja você, observe a imensidão que está prostrada a cada dia nublado,

noites chuvosas, e seus sonhos perdidos, procure respostas

Há sempre algo para apreciar,

E talvez já parou pra pensar?
Como vc tem vivido sua vida?
Porque existem um milhão de coisas passageiras
e você é uma delas.